Viver Da Tua Arte: Os Prós E Os Contras De Abrir O Teu Próprio Negócio

Como uma Startup, nós sabemos o quão difícil é pôr de pé o teu próprio negócio e mantê-lo. Por outro lado, também sabemos o quão recompensante é  e que vale a pena todo o esforço, dinheiro e tempo investido. Enquanto alguns dos nossos artistas (ainda) não podem viver da sua Arte, outros conseguiram criar as suas próprias associações e viver do que construíram.

Tivemos uma conversa inspiradora com dois destes artistas de forma a podermos compreender a chave para o seu sucesso. Quer sejas um artista à procura de mais independência ou estejas apenas interessado em conhecereste mundo um pouco melhor, as experiências partilhadas pelo Mr. Milk e Innerfields vão ajudar-te:

Os 3 elementos dos Innerfields trabalham juntos desde 2008

Os 3 elementos dos Innerfields trabalham juntos desde 2008

O Início

Os Innerfields são um trio com base em Berlim. Eles começaram a pintar murais juntos em 1998 e fundaram os “Innerfields” em 2008. Desde então, ainda não pararam de crescer.  Actualmente, além de criarem e mostrarem o seu próprio trabalho, eles também colaboram com empresas e eventos, tornando alguns espaços mais atractivos e únicos com a sua pintura personalizada nas paredes.

O Bruno Leite, também conhecido como Mr. Milk, estudou teatro no Porto e em Paris. Ele trabalha como artista desde 2006 e criou o seu próprio negócio de forma a providenciar serviços de entretenimento, espectáculos de magia, performances aéreas, números com fogo e andas.

De acordo com Holger dos Innerfields, aperceberes-te que existe a possibilidade de fazer dinheiro suficiente com a tua Arte é o primeiro passo: “O nosso primeiro cliente a pagar-nos um salário decente foi o Ministro da Justiça em Itália. Depois deste trabalho, apercebemo-nos de que poderíamos viver da nossa Arte.”

O Mr. Milk tem cerca de 10 anos de experiência como artista independente

O Mr. Milk tem cerca de 10 anos de experiência como artista independente

Fazer algo com significado

Uma das vantagens deste trabalho é a liberdade para criar projectos que adoras. “Ter a oportunidade de fazer algo com significado é a parte mais importante. Como artista, tu tens a capacidade de alcançar muitas pessoas: é da tua responsabilidade, utilizares bem a voz que tens, diz-nos o Holger. O Bruno aprecia a sua liberdade que tem ao criar um espectáculo de raíz. O processo de criação começa no nascimento do conceito de uma nova performance até ao ponto em que se torna num espectáculo.

Pintura de um escritório pelos Innerfields em Berlim

Pintura de um escritório pelos Innerfields em Berlim

Ganhar respeito e credibilidade

Mesmo que seguir a tua paixão e criar Arte todos os dias possa parecer o emprego de sonho, esta carreira apresenta constantes desafios. O Holger explica-nos que “conseguir clientes e fazer dinheiro regularmente” é o desafio principal no início. Como fundadores da nossa própria empresa, podemos identificar-nos com esta dificuldade. “Tens que trabalhar constantemente. É complicado se quiseres fazer uma pausa por um tempo, porque podes simplesmente perder os teus clientes” diz-nos o Holger.

Para o Mr. Milk, o maior obstáculo foi a dificuldade de ser reconhecido no mundo das Artes e conseguir credibilidade. O processo é muito demorado e pode ser desmotivante. “Eu acho difícil quando alguém tenta desvalorizar a minha Arte”. “Permanecer criativo é também um desafio” diz-nos o Holger. “Nós recebemos pedidos específicos por parte dos nossos clientes, mas gostamos de adicionar o nosso toque pessoal e não fazer apenas trabalhos artísticos comissionados”.
 

3 Lições Essenciais

Como ultrapassar estes obstáculos e triunfar como um artista independente? Aqui ficam os 3 conselhos essenciais dos Innerfields:

1.     Consistência: “Chegar ao ponto desejado requer tempo e é importante trabalhar constantemente para o atingir. Mesmo que seja difícil, continua sempre. Se trabalhares arduamente, vais com certeza, atingir o teu objectivo como artista”.

2.     Mantém projectos artísticos: apesar de ser tentador fazer vários trabalhos artísticos comissionados, é extramemente importante levar a cabo projectos pessoais. Dá-te uma maior credibilidade como artista e dá-te a oportunidade de explorares a tua criatividade.

3.     Mentalidade business oriented: “Tens que estar atento ao que está à tua volta e saber o valor da tua Arte. Não ofereças preços demasiado baixos!”

Outra pintura de escritório pelos Innerfields em Berlim

Outra pintura de escritório pelos Innerfields em Berlim

 

Pensar como uma pessoa de negócios é talvez uma das abilidades que os artistas precisam (e muitas vezes não têm) para promover a sua actividade. Como nos explica o Holger, é importante aprender sobre marketing e pensar na “imagem que queres dar ao mundo” como artista. O segundo passo é aprender como lidar com questões relacionadas com o teu negócio: clientes que não pagam, impostos, facturas, etc.

 

“Nós aprendemos ao fazer. No entanto, por vezes, ter um mentor ou participar em workshops para artistas pode ajudar. Nós recebemos alguns conselhos por parte da Weißensee Kunsthochschule, ond estudei”, (Holger).

 

Uma vez que criámos a nossa própria empresa, conseguimos relacionar-nos com vários pontos mencionados pelo Bruno e pelo Holger. Criar o teu próprio negócio significa defender a tua ideia até ao fim, tentar sempre, mesmo quando estás cansado e procurar melhorar constantemente. Nós admiramos o esforço destes artistas e o facto de eles conseguirem viver inteiramente da sua Arte e esperamos que mais artistas fiquem inspirados para dar o grande passo até à independência. Esta é a razão pela qual nós existimos e esperamos poder ajudar-te no caminho.

Se quiseres saber mais sobre os Innerfields, dá uma olhada aqui. Podes descobrir mais sobre o Mr. Milk aqui. Gostarias de adicionar algo ou saber mais?